6 meses de Gael

6 mesesMeu filho,

Você está crescendo! Já tem 6 meses, meio ano, já é um bebê de meia idade!

Quanto orgulho me dá vê-lo crescer. Passo a passo, cada dia uma descoberta.

Ao mesmo tempo dá um aperto no peito, o tempo passa tão rápido. E eu sou uma mãe clichezona que não cansa de falar isso. Dá até saudades do dia em que você nasceu.

Continue lendo

Sobre maquiagem, pijama e pós-parto

Sobre pós-parto

Eu me lembro bem a última vez que me maquiei de verdade. Foi no dia em que entrei em trabalho de parto. Sim, pode parecer estranho, mas entre uma contração e outra, conseguia relaxar e quis me dedicar ao visual. Afinal, eu queria estar linda na foto pós-parto, e essa foto seria para o resto da vida. Até cheguei a comprar alguns itens à prova d’água para não borrar tudo quando chorasse. Mal sabia eu que ainda ia passar longas horas com contrações e que elas iam ficar tão intensas que nada disso mais importaria. Quando Gael nasceu eu já estava descabelada e com bochechas vermelhas de quem havia corrido uma maratona. Mas quem se importa com isso né, a foto ficou linda mesmo assim.

E aí depois disso maquiagem virou um luxo. E pentear o cabelo também. Coque no alto da cabeça virou penteado de todo dia e passei a adotar o uniforme do conforto. Era um dia calça de moletom cinza, no outro calça de moletom rosa. Blusa de amamentação e casacão por cima. Como se sentir linda com esse visual? Eu não me sentia, era apenas mais prático. A verdade é que meu pós-parto não foi fácil, não me sentia bem e ainda tinha que estar super disposta para cuidar do meu recém-nascido. Olhar no espelho era bom para me lembrar de não tinha esquecido nada, porque a memória também não andava nada bem (aliás, não sei se ela vai se recuperar totalmente).

Continue lendo

Fim de férias: de volta ao frio

Acabamos de voltar de longas férias no Brasil, foram mais de 40 dias aproveitando aquele calor gostoso do Rio de Janeiro. Foi bom demais apresentar nosso pequeno para família e amigos e curtir um aconchego familiar. Depois de tanto tempo sozinha com Gael aqui em Oslo, precisava muito socializar e receber carinho de quem estava longe quando ele nasceu.

Pena que o tempo passou tão rápido e já estamos aqui de volta a Oslo. Ainda bem que o frio mais intenso já passou (talvez ele ainda volte, nunca se sabe) e voltamos com uma temperatura razoável, depois de tanto rodar pelo Rio de Janeiro eu e Gael iríamos ficar entediados trancados em casa.

Continue lendo

Uma aventura nos céus: viagem de avião com bebê

Viagem de aviãoDesde que engravidei eu sabia que esse dia ia chegar e morria de medo só de imaginar. Morando em Oslo, era inevitável que uma hora viajássemos para visitar a família no Brasil e teríamos que enfrentar longas horas de avião com nosso filho pequeno. Às vezes até pensava que poderia prolongar minha estadia no Brasil ou ir um pouco antes do meu marido, mas me assustava só de pensar em ficar sozinha com meu filho dentro do avião.

Mas Gael nasceu, e aos poucos fui ganhando confiança. A princípio nós três viajaríamos dia 18 de dezembro, mas a ansiedade foi tanta que quando surgiu a oportunidade de antecipar minha passagem, confirmei feliz. O que me ajudou a me deixar mais segura foi uma viagem longa de carro que fizemos mais ou menos um mês antes. Foram cinco horas de estrada e várias paradas para solucionar crises de choro. Nós não temos carro em Oslo, então ele não está acostumado a sentar na cadeirinha, só topamos mesmo esse passeio porque queríamos muito visitar nossos amigos. Acabou que essa primeira viagem de carro me mostrou que viajar de avião não seria tão difícil. Para um bebê que não consegue tirar longas sonecas (e isso rende um post longo), a viagem de carro é muito pior. No avião ainda posso passear um pouco com ele para se distrair. No carro não, ele tem que ficar sentadinho, e isso é muito entediante para um bebê que está descobrindo seus movimentos. Se sobrevivemos a essa viagem, já sabia que o avião não seria pior. Afinal, no voo era diurno o máximo que poderia acontecer era ele não dormir. Então no dia 12 de dezembro, eu e Gael nos despedimos do seu pai e embarcamos nessa aventura.

Continue lendo