post

Um tour pelos parques!

Os últimos meses foram de algumas viagens por aqui. Em abril fomos para o Brasil e no início de junho fizemos um pequeno tour por países aqui perto. É sobre esse tour nórdico que quero falar por aqui hoje!

Minha irmã veio nos visitar aqui em Oslo e já tínhamos o plano de ir para a Legoland há algum tempo, então pensamos primeiro como ir. Daqui de Oslo as opções são: avião, trem, carro e barco, só depende do tempo que você tem e o quanto quer gastar. Optamos por ir de trem e parar em duas cidades.

A primeira cidade foi Gothenburg, que fica a 3:40 de trem ou 3 horas de carro. Cidade linda, com pessoas simpáticas e um parque de diversão incrível que se chama Liseberg. Nem estava nos nossos planos iniciais visita-lo, mas o dia estava bonito e já tínhamos feito o que havíamos planejando, então fomos no final do dia. Foi bem rapidinho, mas já deu para se divertir bastante.

Ficamos só um dia em Gothenburg e já partimos para Copenhagen, onde ficamos por três dias. Mais uma cidade com um parque para visitar: o Tivoli. Esse parque já tínhamos ido há dois anos atrás, mas minha irmã não conhecia. Eu nem tinha a intenção de ir de novo, mas lá fomos nós outra vez!

E então depois seguimos para Billund, que era o objetivo dessa viagem desde início e onde fica o único parque que tínhamos planejado inicialmente conhecer! Cidade sede da Lego, fica a 3 horas Copenhagen e é mínima. Sério, fomos de carro e só pensava em que fim de mundo iríamos parar, que fim de mundo que foram colocar a sede. Não chegava nunca e não parece ter muita coisa por perto. A cidade tem a Lego, Legoland, Lalaland (um parque aquático coberto), aeroporto e um centrinho. E é isso, dá para fazer tudo à pé.

E foi assim que a viagem ganhou o título oficial de “A viagem dos parques”! Três cidades e três parques, só que nada de Disneyland! Faltou só o parque aqui perto de Oslo (aqui também tem! Se chama Tusenfryd). Gente, parque é muito divertido, eu adoro, então vou falar um pouco de cada um deles aqui.

IMG_9054IMG_9045

Liseberg

O parque foi inaugurado em 1923 e fica bem no meio da cidade. As atrações são bem variadas, tem uma área só para as crianças pequenas, uma para os mais corajosos, muitos restaurantes e lojas.

A Kaninland, “terra do coelho” (o mascote do parque é um coelho), é onde tem várias opções para os mais miúdos. Ficamos a maior parte do tempo lá, até porque tem uma área onde não precisa de bilhete, com escorregas e obstáculos para escalar, Gael não queria sair de lá!

O parque tem um preço só para a entrada, mas você deve pagar as atrações individualmente e aí os preços variam. Se você for para passar o dia vale a pena comprar a pulseira que dá livre entrada a todos os brinquedos. Como não íamos em todos, para nós valia mais apenas comprar alguns tíquetes.

Ah, o parque também tem teatros e shows, vários artistas famosos já se apresentaram por lá. Como só tínhamos um dia em Gothenburg, não deu para aproveitar tudo o que o parque tinha para oferecer, então vamos voltar com certeza. Apesar do pouco tempo, amamos muito conhecer! Acho que o melhor é o clima que o parque tem, todos podem se divertir e Gael AMOU ver o carrinho da montanha russa passando rápido. Ficou sentado um tempão admirando!

IMG_9130 IMG_9139

Tivoli

O Tivoli acho que é o mais famoso dos parques daqui. Pelo menos quando nunca tinha ouvido falar de Liseberg e perguntei o que era, me falaram: “É o Tivoli de Gothenburg”. E também para quem é do Rio da minha idade mais ou menos, vai se identificar com o nome, pois há muito tempo atrás havia um parque de diversão chamado Tivoli em plena Lagoa no Rio de Janeiro.

Pois então, o Tivoli fica e Copenhagen, capital da Dinamarca, bem no meio da cidade, do lado da estação de trem. É bem parecido com o Liseberg, tem restaurantes, teatros e atrações variadas (mas o Liseberg tem bem mais atração e é mais variado!) O preço também é parecido, com entrada + tíquetes individuais e com a opção de comprar a pulseira.

O parque abriu em 1843 e é o terceiro parque mais visitado da Europa. Então se puder, evite ir no final de semana porque tem muitos grupos, tudo fica mais cheio.

No dia em que fomos estava ventando e chovendo um pouco, isso sempre atrapalha a experiência. E acho que depois do dia que tivemos no Liseberg, nossas expectativas ficaram bem mais altas. Mas sendo sincera, o Liseberg é bem mais variado e amplo. E até as atrações em si são melhores, por exemplo, a montanha russa do Tivoli perto da que fomos em Gotehburg parece só um suspiro. Quando está ficando bom acaba. Já a do Liseberg parecia ter volta que não acabava mais.

Se você tiver em Copenhagen vale a visita com certeza, o parque é super bonito, mas se tiver mais tempo ainda, pegue o trem para Gothenburg e passe um dia no Liseberg

IMG_9169

IMG_9187 IMG_9205 IMG_9222

IMG_9215Legoland

Fomos abençoados com um sábado perfeito. Eu sei que tem umas nuvens escuras ali na foto, mas aqui na Escandinávia é assim mesmo, tem sempre nuvens passando pelo céu, mas no geral foi um dia bem bonito, deu até para brincar nas atrações com água.

O legal da Legoland é que ele é voltado para crianças mesmo, tem algumas montanhas russas, mas sem looping, que permitiam crianças acima de 1m. Havia muito brinquedo que o Gael podia entrar e ele amava tudo, quando terminava se agarrava no brinquedo e não queria sair.

O que ele mais gostou foi o brinquedo da Canoa, que passeia por um rio e no final tem uma quedinha. Dá para ver na foto o quanto eu estava desconfiada dessa queda, mas foi super tranquilo. Gael gargalhou quando terminou e subiu água para os lados. Depois ficou rindo dos outros barcos caindo também.

O que nos chamou a atenção foi o quanto fomos despreparados comparados com os locais. Eles levam uns carrinhos com tudo o que precisam do dia. Muita comida, isopor, frango assado, o que for preciso para passar o dia. E pelo parque tem espalhado várias áreas para piquenique. Achei bem legal isso, até porque o parque só tem aquelas opções de comida normais que tem em parque, então acho que se formos novamente vamos levar nossa cesta de piquenique também.

Nós adoramos nosso dia lá e ficamos com vontade de voltar. De Oslo para lá é apenas uma hora de avião e o preço é super ok por companhias low cost. Nós alugamos um apartamento no Airbnb de um designer que trabalha na Lego, super lindo o local (foto aqui embaixo), fizemos tudo à pé e quando precisamos pegamos ônibus facilmente. Enfim, vale a visita! Lembrando que tem Legoland em outros lugares do fundo, escolhemos essa porque era a mais perto para nós.

IMG_9237

post

É dia 17 de maio: dia nacional da Noruega

Hoje é feriado nacional aqui na Noruega. 17 de maio é uma data especial, também conhecido como o dia em que foi assinada a constituição. Todo ano esse é o dia dos noruegueses colocarem suas melhores roupas, reunirem amigos e famílias e irem para a rua comemorar.

Em todo o país há desfiles pela rua e o que eu acho legal é que são com a participação especialmente de crianças, diferente do que estamos acostumados no nosso dia da independência com parada militar. Além disso, apesar de estarem super elegantes, ou com as trajes típicos ou roupas de festa, o clima é super informal e descontraído.

Essa é a data favorita de comemoração norueguesa e eles levam muito a sério isso. As comemorações começam no café da manhã mesmo, normalmente com champagne, e continua o dia inteiro. Eu acho lindo de ver todos se vestindo com roupas típicas muito felizes se parabenizando pelo dia. Fora que as roupas são uns espetáculos!

E sabe qual é a comida típica? Salsicha e sorvete! Sim, nada mais típico. Nosso dia também teve um pouco disso, mas com mais alguns ingredientes nutritivos. Acordamos cedo e fizemos uma torta de maçã típica, depois fomos para o centro ver o desfile e almoçar na casa de amigos. A alegria dos noruegueses nesse dia é contagiante e aprendemos a gostar também de 17 de maio, por isso queria dividir algumas imagens por aqui. Espero que gostem!

1 4 7

6

Metade da decoração minha, metade do Gael

9 10 12 13 14

post

A vida a três no estrangeiro

A vida a três no estrangeiroUma das coisas que mais sinto falta nessa vida a três aqui em Oslo é ter a opção de deixar Gael com alguém por um momento para dar uma escapadinha. Além de claro ter a família perto, isso é indiscutível, mas ter uma avó para ligar e pedir para ficar com Gael um pouco faz falta sim. Não é que eu não queira ficar com meu filho, não me entendam mal, mas eu gostaria sim de poder fazer a unha de vez em quando. E isso eu não faço desde que voltei do Brasil em janeiro.

Sim, eu poderia fazer a unha enquanto ele dorme, mas sempre que ele dorme é aquela coisa de querer ganhar o mundo e fazer tudo da lista, mas a lista nunca termina. E às vezes a lista é apenas deitar no sofá e relaxar um pouco. É bem verdade também que quando ele está acordado eu prefiro estar com ele, pois já passo o dia longe, então são 2 horinhas que temos juntos e passa rapidinho. Por isso que eu vou na academia depois que ele dorme.

Continue lendo

post

A primeira reunião de pais

20160616_155840Ontem participamos de nossa primeira reunião de pais. Sinal de que nosso filho cresceu, ou nem tanto assim, mas de que o tempo passou e ele vai começar na creche.

Para mim, ir para a creche parecia um caminho natural, após esse longo tempo de licença, mas agora que vai chegando a hora está dando um nervosinho. Acho que Gael vai se sair muito bem, adora encontrar crianças e brincar (ou roubar os brinquedos deles), mas e os pais como ficam?

Sei que muita gente fala, “é ótimo, eles se desenvolvem muito”. Vai ser bom em muitos pontos sim, mas o fato é que ele vai passar mais tempo do dia com outras pessoas e nós não estaremos lá para assistir suas descobertas. Mas vamos em frente que nada é para sempre.

Continue lendo

post

Gael pelo mundo: Itália

Uma das coisas que mais gosto de fazer é viajar e é uma alegria poder fazer isso em família. Minha licença maternidade está chegando ao fim e já tínhamos planejado uma viagem para o final dela. Na verdade, ela já acabou, mas eu estou usando minhas férias para estende-la, então queria muito usar esse tempo também para passear, já que depois não vou ter férias tão cedo. Viajar é bom demais, e viajar com filho também é divertido, mas um pouco diferente.

Sempre quisemos conhecer a Itália, mas queríamos fazer uma viagem com bastante tempo para conhecer várias cidades e fomos adiando, colocando outros países na frente. Bem, chegou a vez desse país cheio de lugares lindos e comida deliciosa e agora temos mais um integrante na família, por isso definimos que 10 dias era tempo suficiente e colocamos apenas Roma e Florença na lista (com Pisa de bônus) para poder conhecer com calma.

Continue lendo