post

Olha lá… é um dinossauro!

WP_20170331_002

Todo mundo sabe que a imaginação infantil é algo sem limites. É incrível observar como um simples objeto pode se transformar em uma coisa digna de uma aventura do “Indiana Jones”. Mas não me canso de me divertir com isso.

Nesta semana fui levar o Huguinho ao pediatra. Ele não estava se sentindo muito bem e começou a ficar nervoso no carro. Estávamos só nós dois, e o nervosismo dele foi me atingindo. Ele não parava de chorar, reclamar de dor, e eu já não sabia mais o que fazer. Foi quando tive uma ideia: “Olha lá atrás da árvore… será que tem um dinossauro?”, disparei quando nos aproximávamos de uma mata que margeia a Dutra. Ele parou imediatamente de chorar e ficou entusiasmado. “Será, mamãe? Um dinossauro grande, verde e muito bravo. Será?”.

Continue lendo

post

O que os nossos filhos realmente precisam?

img-20160911-wa0127Assim que descobri que estava grávida uma enxurrada de informações começou a despencar sobre a minha cabeça. Afinal, é preciso preparar o enxoval, o quarto do bebê, definir a decoração, comprar inúmeros artigos imprescindíveis para cuidar de um recém-nascido, e por aí vai.

Quando me dei conta, tinha uma lista enorme de “coisas a fazer” antes de o bebê nascer. E os cifrões foram surgindo, crescendo e ganhando forma.
Continue lendo

Ele já não é mais um bebezinho…

mama-huguinhoO Huguinho já está prestes a completar 1 ano e meio. Ele já não é mais um bebezinho, daqueles calminhos que podemos deixar no tapete brincando para buscar um copo d’água na cozinha. Outro dia tive a prova definitiva disso.

Fomos aos Correios com o papai buscar uma correspondência. Chegando lá havia um menininho brincando sozinho enquanto o avô era atendido. O Huguinho não aguentou sequer um minuto no colo. Pulou para o chão e os dois começaram a brincar de pique. O menino, de três anos, liderava a brincadeira, e o Huguinho dava gargalhadas em alto e bom som! Ficamos eu e o meu marido vendo aquela cena impressionados. Acho que a sensação dele foi a mesma que a minha: o nosso bebê está crescendo, e rápido!

Continue lendo

As aventuras na casa dos avós

IMG-20160128-WA0005Ainda hoje lembro como ficava feliz de ir à casa dos meus avós quando criança. São muitas boas lembranças e histórias para contar. Por isso, desejo muito e vou me empenhar para que o Huguinho curta bastante a casa dos avós.

Os meus pais moram a cerca de 50 km de Penedo. Não é logo ali na esquina, mas também não é tão longe assim, como no caso da Carol e da Mari.

Continue lendo