post

A primeira consulta do Huguinho ao dentista

dentistaNa semana passada levei o Huguinho pela primeira vez ao dentista. Na realidade já deveria ter levado há mais tempo, mas com a correria do dia a dia acabamos deixando para depois as coisas que supomos ser menos urgentes. Bobagem, pois ir ao odontopediatra é tão importante quanto ir ao pediatra. A saúde bucal deve receber atenção redobrada desde bem cedo para evitar problemas no futuro.

Por coincidência, e para o desespero da mamãe, o Huguinho levou um tombo bem feio três dias antes da consulta. Ele caiu de cara no chão quando estava correndo, cortou o lábio inferior e também machucou um dente superior. A consulta então serviu tanto para a questão da higiene bucal quanto para uma checagem para ver se estava tudo ok após a queda.

Continue lendo

post

O quê que tem na sopa do neném?

Em nosso ponto de vista, decidir o que os filhos vão comer quando pequenos é uma das primeiras colaborações para o futuro deles. Pensando nisso, tentamos ter muito cuidado com a alimentação do Tom. Queremos que o Tom esteja exposto a todos os tipos de sabores e desde que começou a gritar desesperado por comida na hora do papá, temos oferecido a ele: cevadinha, lentilha, cuscuz, pesto, quinoa, muito azeite, brócolis, couve, espinafre, diferentes tipos de batata etc. Além das outras refeições do dia quando é exposto a: figo, tâmara, kiwi, nozes, castanha do para, castanha de caju, semente de abóbora, semente de girassol, damasco, passas e por aí continua.

post

Nós indicamos: itens que amamos usar com nossos bebês

  1. Sling/canguru:
    Eu tenho os dois tanto o de pano, quanto o canguru da marca Ergobaby. Comprei primeiro o de pano, depois que vi que deu certo foi que investi no outro modelo. Pra falar a verdade, no primeiro dia que coloquei Gael no sling, ele tinha uma ou duas semanas de vida e ele ficou louco igual um pica-pau tentando achar meu peito, achei que não fosse funcionar. Esperei um mês mais para tentar de novo. Ele reclamou um pouco, mas após uns passos de dança e muito “shhh”, ele se acalmou e dormiu. Foi aí que eu descobri esse truque mágico do sling para fazer dormir. Ele dormia tranquilo, eu ficava feliz e até conseguia fazer outras coisas pela casa com ele penduradinho em mim. Já o ergobaby (meu modelo é o 360) usamos mais como opção para sair na rua. É bem melhor sair de canguru para alguns lugares onde de carrinho fica difícil o acesso. Usamos até hoje. Esse modelo é muito super confortável e eu posso usar na minha frente com ele virado para mim, ele virado para a frente (a partir dos 5 meses), ele nas minhas costas e na lateral. Não consigo imaginar minha vida sem eles.
  2. Almofada de amamentação:
    Esse foi um item que não dei bola de início, não queria gastar dinheiro num item que para mim era só mais uma almofada. Mas no hospital tinha uma disponível para usar e me apeguei. Meu pai me deu de presente um modelo que formava tipo uma caminha para o Gael mamar. Achei muito mais fácil amamentar com a almofada, essencial para esse início quando nós dois ainda estamos aprendendo. Acho que a almofada oferece conforto tanto para o bebê quanto para a mãe. Depois de mamar às vezes ele tirava uma bonequinha ali mesmo. Gostei muito dessa que usei, mas sei que existem outros modelos também muito bons.

  1. Berço/cercadinho desmontável:
    Quando o Huguinho nasceu compramos um berço desmontável para colocar no quarto e também usar quando fôssemos visitar as vovós. Depois, a vovó Angela emprestou um mais simples que ela tinha para colocarmos na nossa sala. A princípio, achei que seria bobagem, mas que nada. Usamos muito durante mais de um ano e meio. Agora tivemos que aposentar, pois o Huguinho passou a sair do berço sozinho e ficamos com medo dele se machucar. Na sala, o berço funcionou mais como cercadinho. O Huguinho passava bons minutos várias vezes por dia brincando sozinho no cercado. Serviu também para ele tirar algumas sonecas durante o dia ou dormir à noite enquanto os papais aproveitavam para ver um filme ou uma série na TV.
  2. Panelinhas de ágata:
    Outro presente da vovó Angela que achei que nunca fosse usar. Ganhamos três panelinhas de ágata antes mesmo de o Huguinho nascer. Pensei que seria daqueles objetos que a gente usa só pra enfeitar. Mais uma vez estava errada. Uso muito e até hoje. Neste final de semana até ganhei três novas, pois as minhas já estavam bem machucadinhas, coitadas! É daqueles utensílios que levo pra onde formos.

  1. Canguru:
    Eu usei o Canguru logo de cara, comprei da marca ergo baby, e usamos até hoje com o Tom (1 ano e 6 meses). Para mim, esse item é coringa em diversas situações, principalmente em viagens. Nosso filho sempre amou… mamava, dormia e podia ficar bem quentinho.
  2. Beaba- Babycook:
    Foi um dos melhores investimentos que fiz! Essa marca (Beaba) fabrica uma maquininha que cozinha (a vapor) e tritura os alimentos, provavelmente existem outras marcas. O meu modelo é esse aí, super simples. Mas é uma “mão na roda”, só colocar o alimento da sua preferencia e deixar que a máquina cozinha e desliga sozinha. Super prática, fácil de limpar e não preciso me preocupar. Ainda vem com um livrinho de receitas. Quando a gente viaja, eu carrego na mala… Não vivo sem a minha!

post

Algumas curiosidades da Páscoa na Noruega

A parte antiga de Stavanger, na Noruega. Meu lugar favorito na cidade!

A parte antiga de Stavanger, na Noruega. Meu lugar favorito na cidade!

Estamos na semana da Páscoa, e pra mim essa data tem uma simbologia superforte e fico muito sensibilizada. Já é a quarta Páscoa que passamos longe da família e eu sinto muito não poder desfrutar desses momentos onde todos se reúnem para celebrar e ficar juntinho… ainda mais depois da chegada do Tom.

Bom, como em toda escolha, temos perdas, mas também temos ganhos! Eu e o Edu sempre aproveitamos esse período pra viajar e conhecer lugares novos. E pra mim, é muito enriquecedor estar morando em outro lugar e desfrutar de novas culturas. Por isso, queria dividir com vocês, um pouquinho da minha impressão da Páscoa na Noruega. Mesmo não morando mais lá, me deixou excelentes lembranças.

Continue lendo

post

Essas fases… De fase em fase a gente chega lá

fases do bebêNo primeiro dia de introdução alimentar, Gael comeu super bem. Se divertiu batendo no pratinho, abriu cada bocão lindo, chegou a mergulhar na colher. Que delícia, meu filho é um comilão.

Um mês depois ele cerra a boca com força e é uma dificuldade para colocar algumas colheres lá dentro. Já não sei mais que quantidade colocar, sobra muita comida no prato, e a maior parte vai para o chão.

Continue lendo

Como deixar a vida do bebê mais doce sem açúcar?

Desde que dei inicio a alimentação do Tom, tomei a decisão de que açúcar, só a partir dos dois anos. Bom, essa tarefa não é lá uma das mais fáceis…  Até porque, depois do nascimento dos primeiros dentinhos, Tom quer comer tudo que vê pela frente.

Longe de mim querer levantar aqui no blog o que é certo ou errado, penso que mães e pais escolhem e sabem o que é melhor pro seu filhos. Aliás, preguiça desses assuntos que trazem “polêmicas” com filhos dos outros… Minha intenção aqui hoje, é compartilhar 3 comidinhas doces, mas que não contêm açúcar, que fui testando com o Tom, e que não só ele, mas, muitos adultos adoram!!!

Continue lendo