post

O Huguinho de Penedo e o Amarelinho da Cinelândia

huguinho-amarelinhoNa quinta-feira anterior ao dia dos pais nós arrumamos mala e cuia e botamos pés na estrada, assim resolvido na hora, rumo ao Rio de Janeiro. O Rio fica a 170 quilômetros daqui do nosso mato, e foram 170 quilômetros de olho no Huguinho, que vinha de três dias de febre, mas melhorando (a febre diminuindo e espaçando). O Mafuá ficou com uma moça com quem nunca tinha ficado. Quando manobramos o carro, depois de deixá-lo, em Resende, ele já tentava cruzar nas pernas da pobre. Ir ao Rio na correria, Huguinho doentinho no inverno, Mafuá tentando cruzar em quem aparece. Nada de novo no front.

Mas foi uma ida ao Rio muito especial. Fazia muito tempo que não entrávamos no apartamento da Priscila em Botafogo. Estava alugado há mais de um ano, e a pessoa há poucas semanas avisou que iria entregar, porque foi transferida pela empresa para outro canto. Chegamos na quinta à tarde, comemos uma bobagem em um dos muitos bares descoladinhos que pipocaram nas redondezas nos últimos anos, e no fim do dia eu fui para um compromisso na Associação Brasileira de Imprensa. Priscila e Huguinho ficaram de farra no apê. Ele estava melhor. Desde a manhã cedinho sem mais febre. Quando cheguei, lá pela nove da noite, apareceu um 37,2. Demos meia dose de dipirona, na certeza de que no outro dia já teria passado tudo.

Continue lendo

post

Férias com o Gael

20170714_105017

Mais um verão chegou, Gael completou seu primeiro ano na creche e teve suas primeiras férias. Se no verão passado, com o Gael com quase 1 ano, as aventuras se resumiam a visitas diárias aos parques nas redondezas, nesse verão, Gael perto de completar 2 anos, as aventuras puderam ser bem mais aventurosas. Teve de tudo, desde descobrir que na verdade o Gael fala bem alto, a descobrir um pequeno parque de répteis aqui em Oslo.

A creche do Gael na verdade não para, mas como o curso que estou fazendo tinha um pausa de 3 semanas programadas, decidimos que o Gael ia ter umas férias também. Durante o verão a quantidade de crianças e de professores diminui bastante, então achamos que ele poderia estranhar um pouco e seria bom para ele ter uma pausa também.

Com a experiência do verão passado, decidi não criar muitas expectativas. A idéia foi olhar a previsão do tempo e planejar o passeio do outro dia. Como o Gael já está maiorzinho, os passeios puderam ser maiores e assim ir mais longe a pé e é claro de bicicleta. Aliás, Gael adora andar de bicicleta! Ele fica quietinho na cadeirinha só curitndo a paisagem, mas na maioria das vezes se o passeio é curto ele quer continuar passeando. Então nesse verão quando o tempo estava meio esquisito ou eu estava sem idéias, era só montar na bicicleta e ir até o Vigeland Park que tem um parquinho muito legal com um escorrega que podemos escorregar juntos e uma caixa de areia. Aliás a caixa de areia foi o maior hit do verão. O Gael simplesmente adora! Fica horas enchendo os baldinhos e cavando, nada mais divertido.

Um dos passeios alternativos nos dias que choveu foi ir até a biblioteca central de Oslo, que é uma história a parte. A biblioteca é enorme e nem um pouco entediante como as bibliotecas que eu conhecia, nela pode-se fazer de quase tudo, quase tudo mesmo! Falar alto, correr, brincar e lá tem até umas mesas em que se pode comer. Gael adora e até já foi algumas vezes com a creche. Lá que eu percebi uma coisa muito engraçada: como o Gael fala alto! Em um dos dias que fomos até lá, assim que chegamos, Gael foi para a janela e viu os caminhões da obra ao lado. Bom nesse momento ele começou a apontar e falar caminhão de uma forma que acho que todo mundo na biblioteca conseguiu ouvir. O mais legal foi que niguém pediu para ele falar mais baixo ou olhou de cara feia.

IMG-20170711-WA0003

Com o tempo bom, aproveitamos para ir até um dos lagos de Oslo para fazer uma caminhada, na verdade eu fiz uma caminhada de 5 km morro acima empurrando o carrinho. Nesse dia o Gael não quis por nada sair do carrinho, pelo menos curtiu a paisagem e me contou que quase todas as árvores do caminho eram verde. No fim da trilha tem uma cabana e lá vimos um cavalinho que foi a segunda grande atração do passeio, o Gael não conseguia se concentrar para comer vendo o cavalinho.

Essas férias foram de muitas descobertas, e isso foi umas das coisas mais divertidas de todas. A cada dia e a cada passeio, uma novidade. Se um dia eram as cores das árvores e da terra do caminho, no outro foi o barulho que barco fazia (Móoooooo), os patos no mar, os animais na fazendinha.

Para finalizar as férias eu queria terminar bem e como o tempo estava estranho nesse dia decidi que a gente iria visitar o Oslo Reptile Park. O lugar é pequeno e escondido, mas muito legal. Eles tem uma série de “aquários” e pequenos viveiros com répteis e pequenos bichos diferentes. Na maioria são cobras e insetos pequenos, mas chegando lá encontramos um antigo conhecido, um par de micos. O Gael ficou doido e não parava de falar MA CA CO, muito legal, mas além dos miquinhos ele gostou muito de ver as cobras e os outros bichos. Para comemorar os últimos dias fomos comer uma pizza, que é o novo prato preferido do Gael. Ele adorou comeu bastante e depois tirou uma boa soneca.

20170727_101513

20170727_112331

Esse verão foi muito divertido e vai deixar saudades, foram muitas descobertas e muito mais fácil do que antes. As sonecas não são mais uma luta e a interação faz o tempo passar bem mais rápido. Mas como diz a música todo carnaval tem seu fim e um novo ano “letivo” está batendo na porta com uma nova turminha na creche. É hora de volta às aulas!

20170717_112544