post

Gael e os Parques

20160603_111427

Uma das melhores coisas da região onde a gente mora em Oslo é a proximidade de 4 parques diferentes. Temos o St. Hanshaugen, o Slotts Park, o parque da igreja e o menor, mas não menos melhor, o parque da esquina. Eu não sei o nome do parque da esquina, mas como ele fica na esquina de duas ruas, apelidei de parque da esquina. O Gael adora todos principalmente porque têm um monte de grama para ele arrancar. Estou pensando em fazer uma proposta para os administradores para contratarem a gente como arrancadores oficiais de praga, porque o Gael adora arrancar as florzinhas amarelas.

Ficar em casa o dia todo pode ser muito bom por um tempo, mas para um bebezinho agitado que adora explorar tudo não é tão legal assim. Ainda mais num apartamento pequeno como o nosso. O Gael se diverte bem em casa na primeira parte do dia, que vai mais ou menos até um pouco depois do almoço. A partir dessa hora, derrubar os livros e brinquedos da estante, ou tirar todas as roupas das gavetas já não é tão mais interessante assim, então a melhor saída são os parques.

Nas últimas semanas assim que eu paro o carrinho no meio de um gramado e o Gael me vê estendendo o tapete, ele logo abre um sorriso e começa a se preparar para sair do carrinho. Eu andei ensinando ele a descer do carrinho sozinho, porque sei que ele é atirado, então melhor ele aprender uma técnica mais segura. Mas agora ele anda desenvolvendo sua própria técnica, ainda não está 100% afinada, uma perna ainda fica um pouco presa, mas ele chega lá. Eu só fico controlando de perto para ele não mergulhar no mar verde de cabeça.

Bom, no parque a grande diversão é arrancar a grama e procurar folhinhas secas para despedaçar, o que ele faz com um eficiência incrível. Tem olhos de águia para todo e qualquer tipo de folhinha seca ou pedacinho de qualquer coisa para pegar e se possível dar aquela provadinha. Essa parte da provadinha eu tenho sido bem sucedido em evitar, mas algumas vezes não tem jeito, em segundos o pedacinho de grama ou folhinha que estava só na mão se encaminha para a boca. Ele ainda não engoliu nada mas já levou bastante sustos comigo.

20160607_131920

Hmm, acho que tem umas folhinhas por ali!

Outra coisa bem divertida são os encontros com outros bebês. O Gael é um bebê muito sociável e curioso, ele adora chegar perto das outras crianças para trocar uma ideia e ver o que eles estão fazendo. Os noruegueses de uma forma geral não são lá muito abertos a aproximações espontâneas assim, mas com as crianças eles são bem simpáticos. A maioria foi super receptiva às tentativas de serem escalados pelo Gael, mas também quem resiste ver essa pessoinha chegando perto e sorrindo. O engraçado é que a simpatia meio que se restringe ao Gael, não que eles não sejam simpáticos comigo, mas o papo não desenvolve muito, enfim enquanto tratarem bem o Gael por mim está tudo bem.

Um desses encontros mais divertidos foi quando a gente foi no parque da esquina. Eu já estava voltando para casa, quando o tempo abriu e eu resolvi parar por ali. Chegando no parque eu vi que tinha mais um carrinho, fui me aproximando e quando o Gael avistou o outro bebê já ficou animado. O divertido foi que quando o outro bebê viu o Gael ele também ficou super animado. Foi a gente parar e o Gael descer do carrinho que eles foram praticamente na mesma hora se encontrar. A mãe desse bebê era uma dinamarquesa bem simpática e ficamos conversando um pouco, o mais engraçado de tudo era que o outro bebê era tão agitado quanto o Gael e eu descobri que os pais dele passavam por situações bem similares às nossas.

Enfim os parques de Oslo são muito boas opções para mudar o ambiente e aproveitar o máximo do verão. As aventuras quase diárias do Gael pela grama são muito divertidas de se acompanhar.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *